Páginas

sexta-feira, 30 de março de 2012

Israel afirma que atacar o Irã é menos perigoso que a ameaça de uma bomba nuclear


 
Israel afirma que atacar o Irã é menos perigoso que a ameaça de uma bomba nuclear

O clima entre Israel e o Irã continua tenso, tanto que essa semana o Centro de Jerusalém para Negócios Públicos revelou uma pesquisa onde 60% dos entrevistados dizem acreditar que apenas uma ação militar poderá parar o programa nuclear do Irã.
Para quase dois terços dessas pessoas, atacar as instalações iranianas representa menos perigo que viver sobre a ameaça de uma bomba nuclear que pode acabar com o Estado israelense.
O estudo coordenado pelo professor Camil Fuchs do CJNP também revelou que a maioria concorda que o preço de viver sob ameaça é maior do que o preço a pagar para destruir as instalações nucleares do Irã.
Dos entrevistados apenas 26% discorda desta ideia e 9% não estão seguros quanto a melhor alternativa para essa situação.
Para este estudo foram consultados pessoas de cinco classes diferentes da população de Israel: secular, tradicional, religioso, imigrantes e russos. Do montante de entrevistados 75% dos homens preferem o ataque no Irã enquanto que entre as mulheres apenas 56% não tinham o ataque como opção em prioridade.
Essas mulheres acreditam que a frente doméstica israelense vai sofrer se Israel atacar o país vizinho e expressaram sua confiança nas Forças de Defesa israelense para destruir as aspirações nucleares do Irã. Entre os religiosos essa confiança era ainda maior.

Traduzido e adaptado de Haaret

Fonte: Gospel Prime

Nenhum comentário:

Postar um comentário