Páginas

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Magno Malta propõe reunião com cônsul iraniano para saber sobre Yousef Nadarkhani


 
Magno Malta propõe reunião com cônsul iraniano para saber sobre Yousef Nadarkhani

Durante seu discurso no Plenário na última terça-feira (28) o senador Magno Malta (PR-ES) comunicou que vai apresentar um requerimento pedindo que o embaixador do Irã no Brasil vá até Brasília falar sobre a situação do pastor Yousef Nadarkhani que foi condenado a forca pelo governo iraniano.
O requerimento será apresentando na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) e, além disso, a Frente Parlamentar em Defesa da Família fará uma reunião especial nessa quarta-feira (29) às 17h para formular o pedido de audiência com o cônsul iraniano.
O objetivo dessa reunião será interceder em favor do pastor que está preso desde 2009 sob a acusação de apostasia por ter deixado o Islã para se tornar cristão.
Apesar das tentativas do governo de fazê-lo negar a Cristo e voltar a se assumir como muçulmano, Nadarkhani não aceitou negar a fé e por isso foi condenado a morte por enforcamento. Na última semana a ACLJ (sigla em inglês para Centro Americano para Lei e Justiça) afirmou que não há como saber se o pastor continua vivo e pediu para que países, como o Brasil, que têm boas relações diplomáticas com o Irã consigam mudar a sentença.
“Seria elegante e de bom tom que o embaixador nos explicasse porque o pastor está sendo condenado a forca no Irã”, disse Magno Malta em seu discurso.

Com informações Agência Senado

Nenhum comentário:

Postar um comentário